Flavio Maluf: a importância das tecnologias para a educação.

Atualmente, é fato notório que os jovens estão cada vez mais ligados em aparelhos eletrônicos, como celulares, computadores e tablets, dedicando boa parte do dia à atividades que envolvem os mesmos. Ao mesmo tempo em que o contato com a tecnologia pode distanciar os jovens de determinadas experiências práticas, reais e “palpáveis”, também há que se levar em conta que os aparelhos eletrônicos, quando bem utilizados, podem contribuir – e muito – para o aprendizado dos estudantes, diz Flavio Maluf.

Um desafio imposto aos pais e aos educadores é saber aproveitar a utilização dos ditos aparelhos para auxiliar no desempenho escolar dos jovens, fazendo com que as tecnologias não sejam tão somente meios de entretenimento e de lazer.                           Nos últimos anos, está em uma crescente o uso da tecnologia nas escolas – tanto privadas como públicas -, tendo em vista a aproximação frequente dos estudantes com o meio. Um exemplo disso é que, em 2013, 46% dos professores das escolas públicas utilizaram a internet durante suas aulas, conforme divulgado pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil, na pesquisa “Tecnologias da Informação e Comunicação na Educação”.

São diversos os recursos utilizados pelos educadores a fim de aprimorar a didática: questões de prova, ilustrações, textos, vídeos, jogos e, inclusive, alguns programas e softwares educacionais. Flavio Maluf afirma que desde que haja resultados satisfatórios, todos os meios são válidos. Muito embora a sala de aula tenha crescido como local de utilização da internet, a residência ainda é o local em que o estudante mais utiliza a ferramenta. Entre os alunos da rede pública, 7% utilizam a internet com maior frequência na escola, sendo que 68% utilizam em casa. Já na esfera privada, apenas 2% dos estudantes utilizam a internet mais frequentemente na escola, e 93% mencionaram que utilizam a ferramenta com maior frequência em suas residências.

O uso das tecnologias nas escolas, em especial a internet e os aparelhos eletrônicos, sem dúvida, serve de grande auxílio aos educadores, uma vez que pode ajudar tanto na explicação objetiva das disciplinas como no aprendizado de forma mais leve e espontânea. O objetivo é fazer com que as aulas sejam mais agradáveis, as provas sejam elaboradas com melhor qualidade e os alunos prestem mais atenção, fazendo com que os estudos, ainda que de matérias mais complexas, não sejam encarados pelos estudantes como um “fardo” ou uma obrigação. Flávio Maluf ressalta, portanto, que a utilização de aparelhos eletrônicos e tecnologias em geral só irá lograr êxito em caso de imposição de regras por parte dos educadores, bem como instruções e dicas acerca da realização de atividades. De nada adiantará a implementação das mais diversas tecnologias em sala de aula se os alunos permanecerem restritos à utilização dos aparelhos em redes sociais ou em jogos que pouco contribuem para o desenvolvimento escolar.

Flavio Maluf conclui, portanto, que o uso das tecnologias nas escolas é um aliado importante para os educadores e, de certo modo, um estímulo aos estudantes, uma vez que o estudo pode se tornar mais atraente e de fácil compreensão quando adequado ao meio em que os jovens estão envolvidos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s