Flavio Maluf fala da força da Holanda no agronegócio

Você sabia que a Holanda, aquele país conhecido como a terra das bicicletas, das tulipas e dos moinhos de vento, é a segunda maior exportadora do agronegócio mundial?

Em reportagem divulgada no último mês de setembro, a Revista Globo Rural, do Portal G1 (revistagloborural.globo.com), destacou o assunto: “A Holanda é a segunda maior exportadora do agronegócio mundial, exportando US$ 110 bilhões por ano, atrás apenas dos Estados Unidos”. De acordo com a matéria, e na ocasião, o Brasil aparecia ocupando a quarta posição, pontuou o presidente das empresas Eucatex, o empresário e executivo Flavio Maluf.

“O sucesso do agronegócio holandês é resultado do alto valor agregado de produtos como flores, leite, frutas e vegetais, além de investimentos em tecnologia, inovação e logística, com o Porto de Roterdan”, explicou, ainda, o texto de Bruno Blecher, jornalista especializado em agronegócio e diretor de Redação da Globo Rural.

O Porto de Roterdan é o maior porto marítimo da Europa e o quarto maior do mundo.  Flavio Maluf salienta que ele está estrategicamente localizado na cidade de Roterdã, na Holanda do Sul, uma província holandesa, e favorece o acesso a cerca de 500 milhões de consumidores europeus.

Já, uma outra reportagem sobre a força da Holanda no agronegócio, frisou: “O solo holandês é plano e fértil. Mais da metade do território é utilizado para atividades agrícolas — flores e alimentos, principalmente — aproveitando qualquer espaço disponível, incluindo áreas urbanas localizadas entre as residências. Assim como existe o Vale do Silício na Califórnia (EUA), a Holanda conta com o Vale dos Alimentos, uma região intensamente cultivada, onde impera a poderosa Universidade de Wageningen, a Universidade do Agronegócio”. A matéria em questão foi publicada no último dia 9 de fevereiro, pela Folha de Londrina (www.folhadelondrina.com.br), jornal do Paraná. O texto é dos pesquisadores da Embrapa Soja, Amélio Dall’Agnol e Pedro Moreira.

Oficialmente chamada de Países Baixos — “Países”, porque é resultado da junção de vários antigos reinos; e “Baixos”, porque a região é geograficamente de baixa altitude, cerca de 27% do território e 60% da sua população ficam localizados abaixo do nível do mar — a Holanda é considerada uma nação de território pequeno, com apenas 41.528 km². Entretanto, o empresário e executivo Flavio Maluf acentua que a Terra das bicicletas é, também, um dos países mais densamente povoadas do Planeta — com uma população de cerca de 17 milhões de habitantes

“Dado ao pequeno território, a Holanda não pode realizar agricultura em larga escala, como EUA e Brasil, razão pela qual especializou-se em agricultura de alta performance, conseguindo produtividades médias três vezes superiores ao restante da Europa. Boa parte dessa produção intensiva é realizada em ambientes controlados (estufas), onde frutas, flores e hortaliças são produzidas em larga escala o ano todo e exportados para toda a Europa”, explicou a Folha de Londrina.

Conforme as estimativas do Fundo Monetário Internacional (FMI), a Holanda é a 17ª maior economia mundial, com um Produto Interno Bruto (PIB) que chega a US$ 910 bilhões (outubro de 2018). O país também “tem o sétimo maior PIB per capita (US$ 53.000 anuais), taxa de desemprego inferior a 4% e um IDH [Índice de Desenvolvimento Humano] dos mais elevados do Planeta (0,93). O território brasileiro é cerca de 200 vezes maior, sua população é 12 vezes superior, mas o PIB brasileiro (US$ 2,14 trilhões) é apenas 2,2 vezes o da Holanda”, comparou, ainda, matéria de Amélio Dall’Agnol e Pedro Moreira.

Parceira do Brasil

Em junho de 2018, a Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio (ABMRA) (http://www.abmra.org.br) destacou a parceria, em relação a investimentos, entre brasileiros e holandeses. “O Brasil é um dos maiores parceiros comerciais da Holanda e a tendência é aumentar o ritmo de negociação entre os dois países. O agronegócio é um segmento essencial nessa balança comercial binacional, disse Robbert Meijering, diretor da Agência de Investimentos Estrangeiros na Holanda (NFIA), instituição ligada ao Ministério de Assuntos Econômicos dos Países Baixos”, pontuou a ABMRA.

Flavio Maluf reporta que, ainda conforme a Folha de Londrina, o país holandês é o quinto em importância nessa relação comercial entre as duas nações — aparecendo depois de China, Estados Unidos, Argentina e Alemanha. “Os investimentos holandeses no Brasil somam US$ 13,0 bilhões, ante uma contrapartida de apenas US$ 500 milhões do Brasil. Em 2017/18, as exportações brasileiras para a Holanda totalizaram US$ 12,3 bilhões e as importações US$ 1,6 bilhão: superávit favorável ao Brasil de US$ 10,8 bilhões”, assinalou a matéria.

O Brasil exporta para a Holanda as commodities de sempre: soja, minério de ferro, celulose, carnes, café, frutas e suco de laranja. Já, na direção contrária, vem da Holanda para o Brasil, produtos como gasolina, diesel, fertilizantes químicos, plásticos, bebidas, queijos, cebola, tomate, sementes, máquinas e equipamentos, pontua o presidente das empresas Eucatex Flavio Maluf.

  “O porto de Roterdã, o maior da Europa, é destino principal das exportações brasileiras para União Europeia, desde onde, 44% são reexportadas para outros países da região”, lembrou a Folha de Londrina, que concluiu — “Pequena no tamanho, mas gigante no comércio de produtos agrícolas, a Holanda exporta muito menos do que o Brasil em volume, mas arrecada muito mais dinheiro, dado o maior valor agregado dos produtos que exporta. Este modelo poderia inspirar o Brasil na busca por maior rentabilidade, via mais agregação de valor”.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s